Voltar
Inverno: cuidados especiais

06/06/2016

Inverno, cuidados  especiais

 

A estação fria do ano vem chegando e com ela devemos prestar mais atenção a alguns cuidados com os cães e gatos, seja os que dormem quentinho dentro de casa ou os que dormem em suas casinhas abrigados do frio no quintal. Cães e gatos sentem frio, e a depender da sua idade sua capacidade de gerar calor pode estar comprometida, isso serve pros idosos e pros muito jovens (abaixo de 4 meses). Fora o cuidado em abrigá-los do frio, algumas doenças podem se tornar mais comuns nessa época: 

Doenças infecciosas: alguns vírus e bactérias sobrevivem por mais tempo em temperaturas baixas, o mais preocupante deles é o da cinomose que fica disperso no ar e pode sobreviver por algum tempo no ambiente se a temperatura for propícia. Portando manter a vacinação do cão atualizada é imprescindível para evitar contagio desta doença. A “tosse dos canis” (traqueobronquite infecciosa canina) é outra doença mais comum do inverno, principalmente em aglomerados de animais (canis por ex), para animais de risco para contágio, a vacinação específica é indicada. Leia mais sobre vacinação de cães e gatos clicando aqui

 

Doenças Osteoarticulares: animais que sofrem deste tipo de problema (artrite, artrose, displasia coxo femoral, doença do disco), podem sentir mais incômodo ou dor nos dias mais frios. É possível fazer um tratamento preventivo antes do inverno chegar, ou lançar mão de medicações neste período. Os proprietários devem ficar atento ao sinais demonstrados pelo animal. Saiba como identificar se seu animal está com dor clicando aqui.  

 

Doenças Cardíacas: animais que sofrem de insuficiência cardíaca podem apresentar pioras  nos quadros de tosse, bem como ter seu quadro comprometido por uma bronquite. Os cuidados devem ser redobrados, e ao menos sinal de piora o paciente deve ser prontamente examinado! 

 

Doenças Alérgicas (dermatite atópica):  os animais cuja alergia é precipitada por ácaros de poeira domestica podem piorar seu quadro de coceira no inverno, devido a manipulação de roupas e cobertores que ficaram o ano todo guardado e exposto a proliferação de ácaros.  Leia mais sobre a atopia clicando aqui

 

Doenças respiratórias:  principalmente cães idosos e de raças pequenas podem sofrer nos dias frios  com ataques de bronquite crônica ou piora dos quadros de DPOC [doença pulmonar obstrutiva crônica], assim como os gatos asmáticos. Leia mais sobre bronquite clicando aqui.

 

Banhos: nos dias frios se possível evitar. Mas se for preciso o banho, que seja o mais rápido possível, com água morna e em local fechado. Os pelos deverão ser secos com o secador. Escolher o período mais quente do dia para banhá-los (por volta do meio dia).

 

Roupinhas e cobertores:  para alguns cães as roupinhas não são simples caprichos do dono. Cães de porte pequeno e pelo curto (Pinscher, Dachshund), assim como os animais idosos, realmente sentem mais frio e a  roupinha ajuda dar um conforto pra eles. O soft é uma boa opção de tecido tanto para roupinhas como cobertores: esquenta bem, é leve e seca rápido. Cães/gatos atópicos podem precisar de tecidos diferenciados. Já os gatos, em sua maioria não se sentem confortáveis com roupinhas, mas aceitam bem casinhas tipo iglu e cobertores para deitar em cima e se aquecer.

Chuvas e umidade dos pelos: deve-se evitar que cães/gatos fiquem expostos as chuvas ou orvalho em qualquer estação do ano, mas em especial nos dias mais frios e sem sol pois a raiz dos pelos permanecerá úmida, predispondo ao aparecimento de doenças dermatológicas, ou mesmo baixando a imunidade do animal deixando-o em risco pra contágio de outras doenças virais.

 

Aquecedores: em locais mais frios algumas pessoas tem costume de usar aquecedores , o cuidado deve ser redobrado na presença de cães e gatos por perto. Tanto pelo risco de sofrer queimaduras ao encostar no aparelho, como com relação a temperatura ambiente, já que a temperatura de conforto para alguns humanos pode ser diferente da dos cães e gatos. Cuidado redobrado com o risco de choque elétrico no caso de fios desencapados ou cães que mastiguem os fios.

 

Maricy Alexandrino – Médica Veterinária

Este texto é um trabalho original do Autor e é protegido pela Lei de Direitos Autorais. Qualquer uso ou reprodução deste texto depende de prévia e expressa autorização.

Avenida Carlos Gomes, nª 243

Zona 05, Maringá-Pr

Cep: 87015-200

Telefone: (44) 3225-7209

Horários de atendimento:

Segunda a sexta: das 09:00 ás 12:00 e das 14:00 as 18:00

Sábado: das 09:00 ás 12:00

* Para seu maior conforto damos prioridade ao atendimento com hora marcada, priorizando o seu tempo, e diminuindo o stress de seu animal pelo pouco tempo em sala de espera (exceto emergências)